Sobre

Minha história com o Método Pronokal

Olá! Sou Suzana, endocrinologista e prescritora do Método Pronokal desde 2016.

A gente sabe que muita gente ganhou peso na pandemia, mas antes disso, a obesidade já é um problema conhecido.

Muitas pessoas fazem sacrifícios enormes e não veem a balança mudar ou perdem muito pouco peso. Outras pessoas estão cansadas de usarem medicações e querem experimentar outras estratégias para emagrecer.

Eu sei que muitas pessoas querem ver mesmo é a balança mudar para menos, mas isso não pode ser de qualquer jeito, a qualquer custo. Emagrecer é perder gordura e não músculo.

Sem dúvida, seria lindo se todo mundo perdesse peso com atividade física e dieta saudável, sem alimentos procesados. Essa é a expectativa, mas a realidade é outra. Para confirmar o que digo, estão aí as medicações para obesidade, elas são usadas quando dieta e exercício não são suficientes.

Conheci o Método Pronokal em 2016 e desde então sou prescritora. Não é uma dieta apenas, mas um método com acompanhamento mutidisciplinar.

Venho acompanhando de perto as melhorias do Método PNK ao longo desses anos e escolhi ser prescritora apenas desse método pela seriedade científica do grupo e pionerismo.

Todo método é embasado em publicações científicas e todos os pacientes que desejam fazer o método devem passar em consulta médica para garantir a segurança no processo de emagrecimento, já que o método não é para todo mundo.

Não, não é uma dieta para vida toda. Eu encaro o método pronokal como uma arma em um momento específico, quando a pessoa precisa perder peso de forma rápida e segura para depois seguirem na manutenção com alimentos não processados, sempre com atividade física, cuidados com a saúde mental e com o sono.

Ah, por último, mas não menos importante: se você tiver algum outro problema endocrinológico eu vejo também!